to: depression

 algumas memórias que não quero esquecer: 

1.
sempre fui muito introspectiva, daquelas que para e olha pro nada, mergulha em um pensamento e fica ali até que alguém chame a atenção. meus amigos de ensino médio sempre riam da minha cara porque nos intervalos, enquanto eles conversavam sobre mil assuntos, eu ficava tomando um nescau de caixinha e pensava, até que ficasse na mesma posição com a caixa vazia do nescau. às vezes eles perguntavam: "o que tu tá pensando? o que tu tá fazendo?" e a minha sincera resposta muitas vezes era "não sei". 

2. 
não tenho memórias fortes da minha infância, tive alguns amigos e ia para a escola. lembro que meu pai me trazia e buscava de bicicleta da escola e esses eram os momentos mais legais do meu dia, lembro de um colega de classe chamado "Raimundo", quem me zoava por ser muito magra. lembro também dos intervalos em que eu subia escondida pro andar da sala abandonada de informática e assistia os meninos jogando futsal. lembro da primeira menina que disse que gostava de mim, mas não lembro o nome dela. lembro das salas de aula pelas quais passei, lembro de assistir o programa do Raul Gil com minha mãe e de alguns livros que eu li.

3.
nessa de pensar demais, uma vez minha família e eu fomos a praia. coisa que quase nunca mais fizemos depois desse episódio que vou lhe contar. era manhã de sol, muitas pessoas na praia e as águas nunca foram muito limpas. por isso, meu irmão e eu sempre brincávamos nas poças maiores de água, era quase uma piscina pequena, mas dava pra mergulhar e brincar. era a primeira vez que guilherme, meu irmão, visitava a praia. as mãos gordinhas batiam na água fazendo um pouco respingar na minha barriga. meus pais conversavam ao olhar o mar e eu, numa dessas paradas introspectivas, olhei para a água e comecei a pensar no quanto a água era verde, era bonito. meu irmão estava na mesma poça que eu, mas não notei quando ele mergulhou e começou a se afogar, ele se debatia, eu estava encantada com o vento e a água verde, mas eu "acordei" quando vi os olhinhos vermelhos do meu irmão, eu gritei e meus pais tiraram-no da água, por pouco não aconteceu nada pior. meu irmão está bem e saudável, mas sinto falta de voltar a praia. apesar de ter desenvolvido medo de mar, ainda gosto muito dele, o cheiro da praia e a sensação dos pés na areia geladinha. espero fazer isso logo. nunca aprendi a nadar.

-pra tentar lembrar depois dos 60

(ative as legendas)

Comentários

  1. Eu tambem sou muito de ficar pensando, e sempre fui introspectiva. Na escola as minhas amigas conversam quase que o tempo todo sobre algo e as vezes fico pensando longe, vagueando pelas coisas na minha mente também - não sei se é algo bom ou ruim.
    Embora haja pesares sempre tem o lado o bom. Adorei saber sobre suas memórias 💕

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é muito bom saber que não sou a única! eu considero algo até bom, sabia? ajuda no autoconhecimento! fico feliz em saber que gostou das minhas memórias =) <3

      Excluir

Postar um comentário

back to top