cartas de um diabo a seu aprendiz


Cartas de Um Diabo a Seu Aprendiz é um livro bastante diferente do padrão que Lewis costuma escrever, aqui ele traz uma narrativa sádica, e nada didática. Inicialmente publicado em cartas e em 1940 finalmente unidas em um livro. Lewis dedicou esta ficção a seu amigo J. R. R. Tolkien, autor da saga Senhor dos Anéis.

O ENREDO
O livro é composto por 31 cartas, escritas por um demônio denominado Maldanado a seu aprendiz, Vermelhinho.

Maldanado escreve em suas cartas, respostas de cartas de Vermelhinho, que não são mostradas, mas, como se tratam de respostas, podemos saber exatamente o que o demônio Vermelhinho estava escrevendo a Maldanado.

Percebe-se que o demônio Maldanado está em uma posição mais elevada em relação a Vermelhinho, provavelmente trata-se de um demônio potestade.

Para quem não entende o mundo espiritual, o livro mostra exatamente como funciona a subordinação de um demônio subordinado comum e um demônio potestade, que ensina e disciplina o seu aluno através das cartas.

Vermelhinho foi encarregado de “cuidar” de um humano, conhecido nas cartas como “paciente” e Maldanado ensina o seu subordinado maneiras de fazer com que o seu paciente afaste-se da presença de Deus e de seus princípios. Nas cartas, Deus é descrito como “inimigo” e fica muito claro a cautela que os demônios tem para afastar o paciente cada vez mais do “inimigo” deles.

Maldanado identifica pequenas brechas no comportamento do humano para fazer com que aquilo descontrole-o, ensinando Vermelhinho a agir nessas falhas, como por exemplo, a tentar o humano a ficar nervoso demais apenas com a maneira de sua mãe enrugar as sobrancelhas, ou com a maneira que um vizinho pisa muito duro no chão quando está andando.

Um grande impacto no livro é quando o humano começa a conhecer uma mulher, extremamente intima de Deus, e mostra ali o grande temor que os demônios tem daquela moça, e, deixa claro também a hierarquia entre os demônios no mundo espiritual, pois, uma vez que Vermelhinho é encarregado daquele humano especifico, ele não pode tentar outro humano que não esteja sob sua supervisão. A carta de Maldanado apenas cita Desordemo, demônio responsável pela moça, o qual Maldanado tem um conversa para tentar identificar alguma falha em sua armadura.

Ao longo do livro, percebemos que tudo ocorre em tempos de guerra e em determinado momento, Vermelhinho encaminha uma carta a Maldanado feliz por bombardeios que começavam a cercar seu paciente, o que rende em uma grande rempreenda do demônio experiente, pois o humano estava muito dedicado a Palavra do Inimigo e que, se fosse bombardeado e morto, seria uma grande perca para os demônios.

Outro fato que é perceptível no livro é o temor disfarçado dos demônios para com o Inimigo (Deus), ele usa de diversas ofensas para se referir ao Criador, e demais denominações características de alguém que sente medo. Ao narrar alguns fatos, Maldanado tenta colocar em linhas o quão grande é o seu deus (conhecido como Lúcifer por nós), mas é gritante a maneira que este deus é arredio e temeroso com relação aqueles que estão debaixo da proteção de Deus, de forma que, seus demônios agem sempre com cautela, não podendo, de forma alguma, tocas nessas pessoas, apenas agindo pelas espreitas, jogando setas na mente humana.




OS PERSONAGENS
Maldanado é, como eu disse acima, provavelmente um demônio potestade, aquele que é superior as castas e aos demônios mais rebaixados, ele aconselha Vermelhinho em sua missão de ganhar para o deus deles mais uma pessoa, ofende a inteligência de Vermelhinho por diversas vezes, mas sempre de forma cortês.

Vermelhinho é um demônio responsável por um humano, com a ajuda de Maldanado, tenta destruir os princípios de seu paciente com relação a seu novo relacionamento com Deus, tentando impedir com que ele siga o caminho, colocando grandes pedras em sua via.

MINHAS IMPRESSÕES
Depois de ter lido Cristianismo Puro e Simples, procurei por mais um livro de Lewis, pois me apaixonei por sua escrita e pelo tamanho de sua inteligência, mas senti uma diferença muito grande, pois Cartas de Um Diabo a Seu Aprendiz não é um livro com lições simples e explicado de forma detalhista.

A princípio achei muito estranho o demônio chamando Deus de inimigo, mas fui me acostumando com a narrativa ao longo do livro.

Achei muito bom o desenvolvimento do livro, apesar de Lewis ter dito que não escreveu este livro usando sua inteligência e sim, muita raiva, ainda acredito que uma pessoa inteligente jamais consegue deixar de lado todo o seu intelecto e escrever algo baseado apenas em sentimentos, por isso Lewis usou sim de sua genialidade aqui, principalmente por ter deixado as lições nas entrelinhas de cartas escritas por um demônio.

Indico este livro para todos os tipos de leitores, mas um pouquinho mais, para aqueles que conhecem um pouco o mundo espiritual.

CITAÇÕES FAVORITAS

"No fundo, ele ainda acredita que, por ser um convertido, tem um crédito bastante favorável no balanço da contabilidade do Inimigo e pensa que está mostrando grande humildade e condescendência em sequer ir para a igreja(...)" (pág. 24)

"Quanto mais “religiosos” (nestes termos) forem os homens, mais seguramente os teremos em nossas mãos." (pág. 50)

"Nós desejamos sugar, ele deseja retribuir. Nós somos vazios e queremos ser preenchidos; ele é pleno e, por isso, transborda." (pág. 52)

"Não importa quão pequenos são os pecados desde que o seu efeito cumulativo seja o de desviar o homem para longe e para fora da luz, direto para o Nada." (pág. 72-73)

"Quando ele fala sobre o fato de eles abrirem mão de si mesmos, só o que deseja deles é que abandonem o clamor da vontade própria; uma vez conseguido isso, ele lhes dá toda a sua personalidade de volta e se gaba (temo que sinceramente) de que quando se tornam totalmente seus, serão mais eles mesmos do que nunca." (pág. 77)

"Tire vantagem da ambiguidade no sentido da palavra “amor”: deixe-os na ilusão de que resolveram os problemas pelo amor, quando, na verdade, eles só desistiram deles ou os postergaram sob influencia do encantamento." (pág. 140)

"Mas o ódio pode ser mais bem combinado com o medo." (pág. 156)

"Nenhuma pessoa que diga “eu sou tão bom quanto você” acredita nisso, ele não o diria se acreditasse.” (pág. 194)

"Tendo dito isso, meus amigos, será péssimo para nós se o que a maioria dos humanos entenderem por religião se esvanecer da Terra, pois ela ainda pode nos enviar pecados realmente deliciosos." (pág. 206)

SOBRE A EDIÇÃO
A editora lançou diversas edições novas dos livros do Lewis, e este livro que li é um destes novos lançamentos. Ele tem capa dura, capa e contra capa com relevo, cores fortes e bonitas. Tem a mesma cor alaranjada nas laterais das folhas e paginas amarelas.

DADOS

Cartas de Um Diabo a Seu Aprendiz, C. S. Lewis – Ano: 2017 – 208 páginas - Thomas Nelson

ONDE COMPRAR

Escrito por Jess

Comentários

back to top