Creepshow


Creepshow traz diversos contos de terror ilustrados em quadrinhos. Sem censuras e tendo como único narrador, Creep, um ser estranho que se apresenta como guia dos leitores. Os contos são bem horríveis, como o título diz, e alguns, perturbadores.

O ENREDO
Por se tratar de diversas estórias, temos diferentes enredos neste livro, como: um dia dos pais um pouco horrível, envolvendo uma família. Um caipira que mexe com um objeto estranho que encontra em sua propriedade, uma caixa estranha que pode ter algo muito mortal dentro dela, uma vingança fracassada.

Todos os contos são de personagens e ambientes diferentes, bem como o enredo bem diferente um do outro. Isso faz com que cada conto seja único em seu horror. São estórias curtas e de rápida leitura.

OS PERSONAGENS
No primeiro conto, temos Sylvia, uma senhora ranzinza que visita a cova de seu pai todos dias dos pais, às quatro da tarde em ponto, na casa de sua família, mas algo inesperado ocorre neste dia.

O segundo conto mostra um rapaz que se surpreende ao ver um objeto caindo do céu, apesar de aparecerem outros personagens em seus pensamentos, a estória envolve apenas ele e este objeto.

O terceiro conto tem diversos personagens, acho que é o conto com mais personagens do livro, temos um zelador curioso que encontra uma caixa estranha na universidade, professor Stanley, Wilma, uma esposa descuidada, Charlie, uma pessoa que aparece no lugar errado e na hora errada, e Henry, o personagem mais estranho e enigmático deste conto.

O quarto conto mostra Richard, um homem possessivo e vingativo, que decide se vingar de sua esposa e de seu amante.

O ultimo conto é do velho Upson, um homem que tem pavor de baratas, mas ao mesmo tempo que cuida e limpa seu apartamento, é um pouco descuidado em certos detalhes.

MINHAS IMPRESSÕES
Eu li os contos em duas noites, achei mais legal ler a noite por se tratar de contos de horror, acho que deu um “quê” mais legal na leitura.

Gostei de todos os contos, claro que alguns são melhores do que os outros, mas todos eles são interessantes e bem criativos. King mostra bem sua característica nestes contos.

Não há muito o que dizer sobre os contos, apenas que vale a pena ler, apesar de alguns serem um pouco previsíveis, outros tem um enredo bem diferente. 

SOBRE A EDIÇÃO
A Darkside sempre arrebenta em suas edições e essa não poderia ser diferente. De capa dura e com um tamanho maior do que o normal, os quadrinhos e as onomatopeias são coloridas e muito bem distribuídas.

DADOS
Creepshow, Stephen King – Ano: 2017 – 64 páginas – Darkside Books (selo Graphic Novel)

ONDE COMPRAR

Comentários

  1. Quero muito essa edição, mas pretendo ler primeiro os livros mais famosos do autor para ter uma noção se gosto ou não do seu estilo XD
    Adorei a resenha =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dora!
      Os quadrinhos tem histórias bem breves, mas tem um enredo muito bom! Vale a pena! <3

      Excluir

Postar um comentário

back to top