a quase playlist de julho


Quem me conhece sabe que amo música. Acho que meu amor por música chega a se comparar com o apreço que tenho pela literatura, mas gente, nada se compara a quanto eu amo ouvir música. É quase um hábito, fazer sagrado da minha vida. Parece que quanto mais ouço música, mais acho letras e melodias com as quais me identifico, mais me sinto à vontade no mundo, sabe? Complicado até de explicar sem parecer meio bobinha, mas: é isto.

E, como já queria muito fazer isso desde o comecinho do blog, resolvi reservar um post só pra contar as últimas cinco músicas que contagiaram minha alma nas primeiras semanas de junho. Sim, eu faço uma playlist pra cada mês do ano, isso acontece desde que assinei o Spotify (melhor aplicativo para quem ama música como eu, é muito viciante, não é?) e é tão bom, porque assim posso rememorar muitas coisas que aconteceram comigo em determinado mês/ano, etc.

Pálida, Listen to Marcella & Phill Veras 



Nada é pra tão demais
Quando é pra ser, é, e vai
Talvez ao sol amanhã

Talvez nunca mais, nunca mais

Pálida nossa canção

Pálida!


Não dá pra descrever como essa música me toca, me acalma e me deixa em um estado de tudo vai dar certo no final. Sempre admirei muito o trabalho do Phill Veras e fiquei bem contente ao saber que ele firmou uma parceria com a Marcella, as vozes dos dois se harmonizaram tão bem e é de uma calmaria profunda, de fazer carinho nos coração. Apesar de ter um apelo mais romântico, acho que ela fala bastante sobre expectativa e realidade com qualquer tipo de relacionamento, até entre eu versus mundo. Adoro cantar junto: "quando é pra ser, é, e vai."


This is maybe the place where trains are going to sleep at night, Noiserv


I just wanna stop when the guys come back againI will put you down
Just try the best you can, if you fail in the end you will try again

Take a walk in self defense when you talk they will let you in you will try again

Take myself into the water take something bad too

I will put you down…

Esse daqui é um caso extremo de amor à primeira vista. Noiserv é um projeto musical do português David Santos. É um tipo de música meio-que-barulhenta indie/conceitual de respeito! Quando ouvi a primeira música, os primeiros segundos, me apaixonei perdidamente. É aquele tipo de melodia que te faz mergulhar em si mesmo. É incrível como o David consegue tocar tantos instrumentos e parecer uma banda, ter uma voz bontinitinha e calma, além disso, ainda produzir álbuns grandiosos. This is maybe the place where trains are going to sleep at night é uma música que me lembra Por Lugares Incríveis (vulgo um dos meus livros favoritos da vida).

DDU-DU DDU-DU, Blackpink


Think twice
Cuz I can’t act nice like everyone else
Don’t misunderstand
My easy smiles are for myself


Mais um caso de amor musical. Acompanho as meninas do BLACKPINK desde 2014, então é muito sofrimento esperando os comebacks, notícias e tudo o mais. Finalmente, elas voltaram derrubando nossa diginidade com um mini-álbum bem trabalhado, perfeitinho e viciante. Ainda não é como ter um álbum, mas a gente se vira com o que a gente tem, né? Desde que lançou, é a faixa que eu mais ouço, mas Forever Young é outro hino que não deve ser ignorado, amores. 



Jumpsuit, Twenty One Pilots


"I can't believe how much I hate
Pressures of a new place roll my way
Jumpsuit, jumpsuit, cover me
Jumpsuit, jumpsuit, cover me
I crumble underneath the weight
Pressures of a new place roll my way
Jumpsuit, jumpsuit, cover me."


Esse duo sempre com músicas boas demais, não sou super fã, apenas acompanho o trabalho dos dois e acho as músicas muito boas pra descontar umas raivas gritando, às vezes. É o exemplo de Jumpsuit, que faz parte de um álbum ainda não lançado, mas que já me deixou na expectativa pro lançamento do álbum inteiro. Além disso, a história por trás dessa produção deles é bem interessante. Quem quiser saber mais sobre, clica bem aqui


Nobody, Mitski



"And I know no one will save me
I just need someone to kiss
Give me one good honest kiss
And I'll be alright."

Essa música me lembra de um período muito marcante da vida, pra onde eu não voltaria, possivelmente, mas que me faz sentir nostalgia. O clipe é bem legal, conheço a Mitski há pouco tempo, mas gosto de algumas músicas, principalmente Nobody, mas First Love/Late Spring não fica pra trás. Ouçam, se gostam de uma voz mais calminha e gostosa de ouvir. Recomendo.



Fiquem com esse vídeozinho lindo da Mitski e me contem se vocês fazem playlists mensais ou se gostariam que eu conhecesse alguma em especial.

Foto no início do post: Leio McLaren em Unsplash.

Comentários

  1. Olá, Haise.
    Eu adorei a postagem. Estou em fase da vida que estou mudando totalmente meu gostou musical, mas estou ficando um pouco confusa quanto a isso. Ultimamente nem estou escutando música, justamente por causa disso, não curto mais as que ouvia antes e não sei como começar a procurar outras. Escutei as que você compartilhou e gostei de algumas. Obrigada, continue fazendo!

    Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

back to top